O clima esfriou? Previna-se das doenças respiratórias


Acordar de manhã com o céu azul, aquele ventinho mais gelado, a temperatura mais amena, é tudo de bom. Afinal, estamos no outono, e é nesse período também que as doenças mais comuns do sistema respiratório costumam surgir com mais frequência. Rinite, sinusite, asma, bronquite, gripe, resfriado, tosse, infecção de garganta, e às vezes conjuntivite e dor de ouvido ficam em evidência. Adotar alguns hábitos na rotina é fundamental para se prevenir e evitar o desconforto que essas doenças causam.


A equipe de otorrinolaringologistas da Clínica L’Organi sugere algumas dicas simples para curtir o outono com disposição, saúde e bem-estar. Siga as recomendações:


- Hidrate-se-. Mesmo que não esteja com sede, consuma pelo menos 2 litros de líquido por dia (água, chás, sucos etc.). Tome vagarosamente, de gole em gole, apreciando o sabor.


- Alimente-se bem, colocando em seu cardápio frutas, vegetais, vitaminas, proteínas, minerais, promovendo uma dieta equilibrada e favorecendo a alta imunidade.


- Higienize e lubrifique as narinas e os olhos com soro fisiológico, várias vezes ao dia.


- Se preciso for, faça inalação. O procedimento ajuda na limpeza e hidratação das vias respiratórias, facilitando a eliminação de secreções e levando a medicação até os brônquios com muita rapidez.


- Evite exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 15h e fora dos horários de pico de poluição atmosférica, em geral no final do dia.


- Se o tempo estiver seco, muito comum nessa época do ano, use umidificador de ambiente. Esses aparelhos repõem a umidade relativa do ar para os níveis ideais (de 45% a 65%. O mínimo aceitável é de 30%).


- Evite aglomerações e não permaneça muito tempo em lugares fechados.


- Deixe as janelas abertas para que o ar circule e agasalhe-se para não resfriar.


- Mantenha o uso de álcool gel nas mãos para evitar a contaminação ao tocar os objetos ao redor e dinheiro. Tenha sempre um frasco no carro, na bolsa e no ambiente de trabalho.


- Em espaços fechados, consultórios, hospitais, transporte público não dispense o uso da máscara. O acessório cria uma barreira importante para eventuais contaminações.


- Com o vento frio e o tempo mais seco, a tendência é deixar a pele ressecada. Por isso, aplique hidratantes específicos para o rosto e corpo e lembre-se do protetor solar, mesmo em ambientes fechados.


- Banhos muito quentes também propiciam o ressecamento da pele. Prefira água morna e depois aplique uma boa camada de creme ou óleo corporal para hidratar-se.

- Preste atenção se os seus olhos estão secos, com coceira avermelhados e com secreção. Essas irritações podem indicar um quadro de conjuntivite. Procure orientação médica e use óculos escuros, para não ficar tão sensível à luminosidade. A conjuntivite é altamente contagiosa. Não compartilhe toalhas e evite tocar nos olhos enquanto estiver com a doença para evitar a propagação do contágio.


- Proteja os ouvidos do vento frio para se precaver da otite. Se a dor de ouvido já se instalou, consulte um otorrinolaringologista para que ele prescreva a medicação correta.


- Aspire o pó das cortinas, sofás, tapetes e carpetes, onde se armazenam ácaros e pelos de animais, grandes vilões de doenças alérgicas e respiratórias.


- Limpe os móveis e o chão com pano úmido e troque os produtos de limpeza que tenham cheiro forte pelo álcool.


- Substitua os cobertores felpudos por edredons. Eles são mais leves e aquecem com muito conforto.


- Opte por roupas de malha, moleton, nylon ou couro, ao invés da lã.


- Se possível, exponha ao sol diariamente os travesseiros e roupas de cama.


- Se for fumante, fume em ambientes abertos e arejados. O cheiro e a fumaça do cigarro são um veneno para quem tem alergia respiratória.


- Procure ter plantas no interior da casa pois elas ajudam a filtrar as impurezas, além de embelezar e deixar o ambiente acolhedor.


- Durante a crise alérgica, evite perfumes, odor de cigarro e inseticida para não potencializar ainda mais os sintomas.


- Limpe os filtros e dutos do ar-condicionado e aquecedores, evitando a proliferação de fungos e bactérias que se dispersam no ambiente ao serem ligados.

E lembre: se as alergias respiratórias persistirem procure um médico a fim de que o quadro não se agrave. Não tome remédio por conta própria.


Compartilhe essas informações e comemore o outono com disposição e boa saúde!




14 visualizações0 comentário